Confesso que um dos meus “guilty pleasures” é fazer compras online. Compro roupa, sapatos (sim, sapatos!), livros, comida, gadgets, aparelhos eletrónicos.

A tarefa de resistir à tentação não é fácil já que a internet “sabe” as minhas preferências e tenta-me com frequência mostrando-me as coisas que já vi e não comprei.

Muitos de nós têm essa tentação acabando por comprar por impulso, online ou nas lojas físicas, gastando mais dinheiro do que gostariam (e têm) em coisas sem as quais passavam bem.

A dificuldade, por vezes, é conscientemente dizermos “não, na realidade não preciso disto”.

Se por vezes sente dificuldade em fazer essa avaliação, proponho-lhe que sempre que sente a vontade de comprar algo, responda antes às perguntas seguintes. Se no fim as respostas não o convencerem, avança com a compra mas de um modo consciente.

Pergunta 1: Se não comprar isto, como é que a minha vida vai ser?

Às vezes parece que depois de ver aquilo não podemos viver sem isso. Seja o telemóvel mais recente ou um vestido ou outra peça de roupa, parece que depois de o adquirirmos a nossa vida vai mudar. E não vai (na grande maior parte das vezes não vai). Só que o entusiasmo do prazer da compra impede-nos de ver isso de um modo objetivo.

Experimente imaginar como vai ser a sua vida se não comprar aquilo que deseja. Continua bem, certo?

Pergunta 2: Qual é a necessidade que isto vai satisfazer?

Muitas vezes a compra de um produto pretende satisfazer uma necessidade. Voltando ao telemóvel mais recente, por exemplo, pode ser uma necessidade de status, de performance no uso do telemóvel, de experimentar algo novo. Ou pensando no vestido/roupa, pode ser uma necessidade de nos sentirmos bonitos.

A necessidade pode não ter propriamente com a utilidade da coisa em si mas como achamos que nos vamos sentir.

Pergunta 3: Com posso satisfazer esta necessidade sem gastar dinheiro? Que outras coisas já tenho que servem o mesmo propósito?

Provavelmente não precisa do que quer comprar para satisfazer essa necessidade. Pode começar por avaliar se a necessidade é mesmo real e encontrar outras alternativas.

Por exemplo, se o telemóvel que tem não tem a performance que deseja, pode por exemplo limpar a memória e desinstalar apps. Se está a pensar comprar uma peça de roupa, que outras peças já tem que cumprem o mesmo propósito?

 

Estou muito focada em este ano ser mais seletiva nas minhas compras. Para isso tenho estas perguntas num sítio visível.

E também apaguei as subscrições das newsletters das lojas que me tentam com promoções…eles sabem o que eu gosto. 😉