Para terminar os artigos com sugestões de filmes, proponho desta vez o filme “Intouchables” (em português Amigos Improváveis) que é um bom exemplo do chamado efeito de Pigmalião: as expetativas de por exemplo líderes, treinadores, pais e professores têm um impacto significativo no desempenho daqueles que acompanham.

Este filme é uma comédia de 2011 que alguns consideram um clássico. A história é baseada em acontecimentos verídicos e conta a história da relação de um milionário tetraplégico e do seu auxiliar de enfermagem, ex-condenado e aparentemente sem muitas perspetivas. Contra todos os estereótipos, tornam-se amigos e ambos inspiram a mudança no outro, um retomando o prazer pela vida e o outro tendo a oportunidade de mostrar de que é capaz de mais do que as expetativas, baseadas em preconceitos, que têm dele. Além da história ser boa e divertida, a banda sonora é excelente.

Voltando ao efeito de Pigmalião: em geral não consideramos que as expetativas que temos do desempenho de alguém tenham impacto nesse desempenho mas como tem vindo a ser demonstrado em vários meios, o modo como nos comportamos (acompanhamento, linguagem corporal, comunicação, etc.) relativamente ao desempenho de outra pessoa tem impacto nesse desempenho, como se fosse uma “self-fulfilling prophecy”. Recordo uma experiência que o psicólogo Robert Rosenthal realizou numa escola na Califórnia nos anos 60. Um grupo de alunos fez um teste que supostamente era capaz de identificar os alunos de alto desempenho. Os professores receberam a lista dos alunos com supostamente mais potencial e no fim do ano esses alunos tiveram resultados muito melhores do que os colegas. O curioso é que esses alunos foram escolhidos ao acaso. A única diferença entre eles e os colegas estava nas expetativas do professor. Outros estudos que têm vindo a ser realizados desde então têm vindo a mostrar que este efeito (chamado o efeito de Pigmalião) aplica-se a vários cenários, como equipas desportivas, militares ou equipas de trabalho. Quais as expetativas que tem em relação ao desempenho de quem o rodeia?