Há coisas que repetimos na nossa cabeça e que nos condicionam.

Fico sempre nervosa quando alguém diz “eu já não tenho idade para…”.

Cada vez mais vemos histórias de pessoas com “muita idade” que têm desempenhos físicos e mentais que muitos de nós não conseguimos…ou seja, a idade por si só pode não ser um obstáculo.

Eu tenho uma crença estranha baseada na observação da minha vida que quanto mais tempo passa mais energia, clareza mental, curiosidade, tranquilidade e felicidade sinto.

E, de vez em quando, penso em fazer algumas coisas diferentes da minha rotina e sinto uns olhares estranhos de “tu já não tens idade para isso…”.

Eu já não tenho idade ou EU JÁ TENHO IDADE para…experimentar?

Fica a pergunta…e a transformação linguística para o inspirar 😉