Cada vez mais há gente insatisfeita com o seu trabalho. Por vezes ajudo pessoas que estão a considerar procurar um novo trabalho a identificarem o que vão fazer e a prepararem-se para o conseguir.

Uma das coisas que faço é ajudá-los a criar um CV que cative a atenção e valorize o seu percurso profissional. É certo que hoje em dia não basta fazer um CV perfeito e enviá-lo para conseguir o emprego que deseja. É também necessário ser proativo e criativo mas isso é assunto para outro artigo.

Hoje quero partilhar algumas más práticas, alguns erros que tenho visto consistentemente na escrita do CV. Caso esteja a refazer ou a fazer o seu CV, veja estas dicas …e não faça!

1. Colocar a fotografia

Coloque a fotografia se pedirem explicitamente (e nesse caso opte por uma foto com ar profissional, atual, com um fundo discreto…não use a foto do casamento só porque é a única que tem de fato).

Se não pedirem foto, não coloque.

2. Intitular o CV como CV, Curriculum, etc.

Já se sabe que é um CV. O que o distingue dos outros é que é o seu.

O título deve ser o seu nome. É completamente dispensável escrever CV ou Curriculum Vitae.

3. Partir do princípio que as pessoas têm tempo para ler o CV e que vão conseguir descobrir que é fantástico nas entrelinhas

Assuma que quem lê o seu CV recebeu centenas. Que não tem tempo para ler tudo. Que vai só passar os olhos numa primeira triagem. E é nessa triagem que possivelmente vai ter que se destacar.

Facilite ao máximo a vida a quem vai ler o seu CV. Torne-o curto e ao mesmo tempo apelativo. Seja forreta no uso das palavras. Cada palavra, cada experiência que lá está tem que lutar para isso.

4. Não usar uma boa formatação que permita rapidamente conhecer o seu percurso, organizando a experiência e formação cronologicamente (do mais recente para o mais antigo). A menos que peçam, não use o formato Europeu que é muito extenso e difícil de ler.

CV-formatação-2

Descreva a sua experiência profissional focando-se nos resultados. Se tiver muita informação que acha relevante ou essencial remeta isso para um anexo (por exemplo se for mesmo necessário listar os projetos que realizou chame-lhe portfolio).

5. Não começar o CV por um resumo de 2 ou 3 linhas que o apresente. Mais uma vez, ajude a pessoa a ler nas entrelinhas.

6. Referir coisas irrelevantes como

  • o liceu onde andou (mesmo que seja recém-licenciado);
  • que tem carta de condução (a menos que peçam explicitamente);
  • o seu estado civil.

Releia o seu CV e verifique se tem informação irrelevante.

7. Listar todos os workshops que fez

Para mostrar que é uma pessoa interessada e que investe em aprender pode indicar que realizou mais de x horas de formação em áreas como…

Refira no entanto a formação relevante para a posição a que se candidata.

8. Referir interesses banais (como ler, cinema, viajar) ou que possam gerar preconceitos. Refira interesses ou atividades pessoais que possam demonstrar competências importantes para o seu trabalho. Se realizou atividades de voluntariado refira isso. Se tem um blog (de que se orgulha e o valoriza) refira isso.

9. Não fazer um CV para cada candidatura

Assim poderá aprofundar mais a informação relevante para essa empresa (por exemplo a sua experiência num determinado mercado) e reduzir ou omitir outras coisas menos importantes.

10. Não manter a consistência entre o seu CV e o seu perfil de LinkedIn. Já agora reavalie as suas fotos de perfil nas redes sociais (é esta a imagem que quer passar para um potencial empregador?) e torne os seus perfis privados.

Descartar a oportunidade de cativar a atenção no email que envia

Este erro não é bem um erro no CV mas vale a pena falar nisso.

O texto que escreve no email que envia com o CV é tão importante como o CV. É a primeira oportunidade para criar curiosidade. É a sua apresentação.

“Junto envio o CV em resposta ao anúncio XPTO.” é inaceitável.

Escreva um texto que embora curto explique porque está a enviar o CV e como pode ajudar a empresa. Repito: como pode ajudar a empresa e não como a empresa o pode ajudar. Fuja à vontade de dizer que vai ser muito importante para o SEU percurso profissional, que vai ser uma oportunidade de crescimento e aprendizagem, etc. Faça o trabalho de casa, saiba mais sobre a empresa e seja sincero no modo como os pode ajudar.

Finalmente, antes de enviar o CV ou o email comece por correr o verificador ortográfico e leia para garantir que as frases estão bem escritas.

Em breve partilharei outras dicas. Tem também disponível o e-book “Prepare-se para conseguir o emprego que deseja“. Se precisar de ajuda nesta viagem, fale comigo.