Como fazer o tempo esticar

Na realidade não precisamos de fazer o tempo esticar. Isto é uma impossibilidade física que nos deixa sem recursos. Precisamos é de criar condições para realizar o que desejamos. Vou partilhar uma estratégia para aumentar a probabilidade de que isso aconteça.

O plano saiu furado!

Algumas pessoas que fazem as minhas formações na área da gestão de tempo começam entusiasmadas a planear e a organizar-se de maneira diferente. Passados alguns dias, a “vida acontece” e começam a ficar frustradas porque não conseguem cumprir o seu planeamento.

É uma das mensagens mais importantes que passo é que parte do “sucesso” da gestão de tempo é aprender a (1) aceitar que vão sempre acontecer coisas inesperadas que nos afastam do nosso plano, a (2) sermos flexíveis quando isso acontece e adaptarmo-nos e a (3) aprendermos com o insucesso.

Isso não deve ser no entanto desculpa para deixarmos de planear e organizarmo-nos.

De manhã é que se começa o dia?

Como por vezes não conseguimos prever o que vai acontecer, há uma estratégia que a maior parte dos especialistas defendem e que tenho adotado e visto adotar com muito sucesso: fazer as coisas mais importantes logo de manhã.

Quando deixamos as coisas importantes mais para meio ou fim do dia, […]

Descobrindo para onde vai o tempo

“Não é que tenhamos pouco tempo, nós é que o desperdiçamos.” Sêneca

Um dos meus objetivos para este ano é investir menos tempo nas redes sociais e usar esse tempo para outras coisas que são importantes para mim.

Como a força de vontade é um recurso finito, tenho usado algumas soluções digitais para me ajudar nesta área. Noutro artigo já tinha falado de algumas soluções que bloqueiam o acesso a determinados sites. Hoje partilho umas mais “fofinhas” que não bloqueiam o acesso mas que tornam visível o tempo que já se passou num dia por exemplo no facebook.

Essa informação ajuda-nos a fazer escolhas mais conscientes do modo como usamos o tempo. É curioso que a consciência da passagem do tempo é muito relativa nestas coisas. Por vezes temos ideia de que foram “só 5 minutos” e na realidade já foram 20…e depois não sabemos para onde foi o tempo…

 

Cronometro para o Facebook (Chrome)

Esta extensão para o Chrome apresenta o tempo passado no Facebook num dia. Único defeito: se tiver o facebook aberto e estiver noutra tab vai continuar a contar. Se abrir uma nova tab com o facebook estando outra aberta, vai iniciar a contagem na segunda. Solução, fechar sempre […]

3 perguntas para poupar dinheiro

Confesso que um dos meus “guilty pleasures” é fazer compras online. Compro roupa, sapatos (sim, sapatos!), livros, comida, gadgets, aparelhos eletrónicos.

A tarefa de resistir à tentação não é fácil já que a internet “sabe” as minhas preferências e tenta-me com frequência mostrando-me as coisas que já vi e não comprei.

Muitos de nós têm essa tentação acabando por comprar por impulso, online ou nas lojas físicas, gastando mais dinheiro do que gostariam (e têm) em coisas sem as quais passavam bem.

A dificuldade, por vezes, é conscientemente dizermos “não, na realidade não preciso disto”.

Se por vezes sente dificuldade em fazer essa avaliação, proponho-lhe que sempre que sente a vontade de comprar algo, responda antes às perguntas seguintes. Se no fim as respostas não o convencerem, avança com a compra mas de um modo consciente.

Pergunta 1: Se não comprar isto, como é que a minha vida vai ser?

Às vezes parece que depois de ver aquilo não podemos viver sem isso. Seja o telemóvel mais recente ou um vestido ou outra peça de roupa, parece que depois de o adquirirmos a nossa vida vai mudar. E não vai (na grande maior parte das vezes não vai). Só que o entusiasmo do prazer da […]

Eventos e cursos para o primeiro trimestre de 2017

4 lições que me ajudam a manter a rotina da pratica de exercício

Acho sempre divertido escrever sobre a prática de exercício já que o evitei durante grande parte da minha vida. Transpirar? Que horror! Mexer-me? Não! Muitos “traumas” nas aulas de educação física cujo mérito foi “deseducar” e reforçar a falta de apetência que nessa altura já demonstrava.

Lembro-me da primeira sessão de ginásio que fiz há uns anos ter dito ao professor “eu não sei correr, eu não gosto de fazer exercício”. Que bom enquadramento logo para começar!

Com o tempo fui descobrindo que gostava de praticar exercício e, olhando para trás, hoje reconheço algumas coisas que me ajudaram.

Se está a viver a história que eu vivi há alguns anos, talvez estas ideias o ajudem. Vou partilhá-las hoje já que sei que há muita gente que tem como resolução de ano novo começar a praticar exercício.

1. Tomei a decisão de que isso era importante

Acho que este foi o passo fundamental no meu caso. Em particular no início de 2016, quando fiz o balanço do ano que passou, notei que andava a “arrastar” o objetivo de me sentir mais em forma há vários anos.

Era verdade que tinha começado a praticar exercício com mais frequência e visto resultados mas ainda não eram os que […]

Dica para se lembrar dos comportamentos que quer adotar

Alguns dos meus clientes sentem dificuldade em criar ou transformar as rotinas e respostas condicionadas no dia-a-dia. Por exemplo, alguns querem-se focar em estarem mais atentos aos outros, em manterem a calma em situações difíceis, ou coisas tão simples como beberem mais água ou fazerem pausas ao longo do dia.

Até começam o dia cheios de boas intenções mas, quando chegam ao trabalho, as intenções ficam soterradas num monte de emails, solicitações e expetativas. O dia passa e esquecem-se da sua intenção. As semanas passam e as decisões que tomaram ficam esquecidas.

Hoje deixo-lhe uma sugestão para que seja “obrigado” a trazer para o seu consciente a sua intenção. Lembrar-se da sua intenção vai aumentar a probabilidade de encontrar oportunidades para a realizar.

Para aceder ao seu computador ou programas precisa de introduzir uma password? Então, crie uma password que o lembre da sua intenção. Essa password pode ser uma frase quase hipnótica que o programe a concretizar o que deseja.

Por exemplo:

  • se quer beber mais água, crie a password “beberagua”
  • se quer estar mais calmo, crie a password “sempretranquilo”.

Lembre-se de escrever a frase sempre numa forma positiva, que descreva o que quer que aconteça e não o que não quer que aconteça. Por […]

Estratégia e app para ajudar a transformar hábitos

Transformar hábitos ou criar novos hábitos nem sempre é fácil. No e-book Transforme os seus hábitos partilho como criamos hábitos e estratégias para os transformar.

Embora criar hábitos/rotinas possa parecer uma coisa aborrecida, é a chave para conseguirmos atingir aquilo que queremos com menos esforço.

Nós somos o que fazemos repetidamente. A excelência, portanto, não é um acto, mas um hábito. 

Aristóteles

Algumas pessoas que querem criar um novo hábito/rotina sua vida (como por exemplo praticar exercício, fazer uma alimentação saudável, aprenderem algo novo, terem um determinado comportamento no trabalho) sentem-se motivadas pela percepção do progresso, dia após dia, e isso ajuda-as a continuar naqueles dias em que sentem menos energia e motivação para fazerem aquilo a que se propuseram.

Um estratégia simples, julgo que disseminada pelo Jerry Seinfeld, é manter num calendário a indicação dos dias em que se fez a atividade e focar-se em não quebrar a cadeia. Quantos mais dias fizer, mais motivado ficará em ter todos os dias, ou os dias que definiu, com a marcação!

habitos-cadeia

Como em tudo hoje em dia, se é mais tecnológico, há apps que o ajudam a fazê-lo. Gosto particularmente da EZhabit (para Android) […]

4 hábitos dos que equilibram a vida profissional e pessoal

Não temos vida profissional e pessoal. Temos uma vida só. A nossa.

Primeiro, deixe-me desconstruir o título deste artigo: nós não temos uma vida profissional e uma vida pessoal. Ponto. Temos uma vida só. A nossa. Dedicamos algum (muito) do nosso tempo ao trabalho mas isso também é a nossa vida. Dá-nos jeito compartimentar as “vidas”, dar-lhes nomes mas, em particular nos dias de hoje, as fronteiras são cada vez mais ténues.

Neste artigo vou continuar a usar estas denominações e o meu objetivo é partilhar consigo alguns hábitos que o podem ajudar a usufruir mais dos momentos em que não está a trabalhar, a tal da “vida pessoal”.

Flexível para os dois lados?

Hoje em dia usufruímos de condições que nos facilitam a vida profissional e a sua conjugação com a vida pessoal. Muitos de nós têm horário flexível ou podem-se ausentar para tratar de algum assunto. A tecnologia trouxe-nos até a possibilidade de podermos trabalhar fora do escritório o que nos permite uma maior flexibilidade e tratarmos de assuntos onde quer que estejamos.

Tenho no entanto observado que toda esta flexibilidade tende a beneficiar a nossa vida profissional. Acabamos por ter dificuldade em distanciarmo-nos do trabalho fora das horas de trabalho.

Quantos de […]

Porque é que é tão difícil manter a motivação para atingirmos um objetivo?

Porque é que é tão difícil manter a motivação para atingirmos um objetivo (por exemplo mudança de comportamentos sustentáveis como praticar exercício)? Este vídeo de 4 minutos dá algumas pistas interessantes com base na ciência.

Resumindo:

  1. Os prémios, como por exemplo dinheiro, podem reduzir a motivação, em particular em situações que requerem capacidade de resolução de problemas. O motivador mais forte para mudança de comportamento sustentável é a diversão, gostarmos do que queremos fazer, sem expetativa de recompensa externa. Não adianta escolhermos por exemplo realizar uma atividade que não nos dá prazer já que isso aumenta a probabilidade de desistência.
  2. Pensamento positivo pode reduzir a motivação. É mais produtivo identificar os obstáculos progressivos que vamos enfrentar e imaginarmos como os vamos ultrapassar.
  3. A minha estratégia favorita: evitar o “dane-se, que se lixe!” que se reflete no pensamento “se já comi um batido grande, que se dane, vou comer também um gelado grande”. Esta em particular funciona comigo ao contrário “já fui ao ginásio, que se dane…não vou comer sobremesa!”

O coelho que gostava de espinafres

Era uma vez um coelho que adorava espinafres. Todos lhe davam cenouras porque toda a gente sabe que os coelhos adoram cenouras. Mas este era diferente: gostava mesmo era de espinafres e só os tinha comido uma vez na vida. Olhava para as cenouras com um ar desapontado e enfado, eram cor-de-laranja, duras…e o que ele queria mesmo era espinafres que ninguém lhe dava!

Um dia conheceu uma tartaruga. A tartaruga já tinha muitos e muitos anos. Tinha viajado, devagarinho, muito devagarinho mas já conhecia muito do mundo, das pessoas e dos animais.

O coelho contou-lhe da sua tristeza. A tartaruga refletiu por uns instantes e perguntou-lhe “Já disseste a quem te dá cenouras que não gostas? Já lhes disseste que gostas mais de espinafres? Não deve ser assim tão difícil trocarem…”.

O coelho fitou-a com um ar surpreso e impaciente “Não, não vale a pena, não me ouvem”.

“Já lhes perguntaste?”, disse a tartaruga. O coelho acenou que não.

A tartaruga divertida perguntou-lhe “Então, como sabes que não te ouvem se nunca experimentaste perguntar?”

O coelho cada vez mais impaciente respondeu “Não ouvem, não querem saber e isso é muito complicado… íam lá agora arranjar espinafres em vez de cenouras, sempre me deram cenouras”.

A […]