Ebook com artigos de 2018

Já passou a ser uma tradição anual compilar num pequeno ebook alguns dos artigos que escrevo no blog Objetivo Lua.

O critério da escolha este ano foi aqueles que me deram mais prazer escrever. 🙂

Pode descarregar aqui o ebook de 2018.

Como comunicar melhor em público, sem medo

Cada vez mais, ser capaz de comunicar para grupos, quer seja numa reunião, quer numa apresentação, é essencial.

E vamos ser sinceros: a maior parte das pessoas não o sabe fazer.

Não conseguem captar o interesse e passar a mensagem no tempo disponível. Se estiverem apoiados por um powerpoint podem até passar para o nível 2 de ineficácia. E em cima disto tudo, ficam nervosos só com a perspetiva de terem de comunicar nestas condições.

Há muita coisa que pode aprender para lidar com tudo isto mas a minha sugestão é mesmo treinar! Treinar! Fazer! Receber feedback e aprender com isso.

Se está mesmo disposto a melhorar a sua habilidade de comunicar em público aconselho vivamente os Toast Masters onde aprende a fazer, fazendo. Inovativo, não? 😉

Os Toast Masters são uma organização internacional cuja missão é ajudar neste caminho tendo por base vários programas. O primeiro é o “comunicador competente” onde é convidado a preparar e fazer 10 pequenos discursos onde vai treinando diferentes competências. Com base no feedback dos colegas e no visionamento da gravação aprende e vai melhorando. E com a prática vai perdendo o nervoso se é que o tem.

Existem vários clubes (é […]

Como alinhar todos em práticas e processos através de uma comunicação interna mais efetiva e criativa

No ambiente empresarial alinhar todos em práticas de trabalho e processos comuns nem sempre é fácil.

Imagine que é o promotor/criador de uma nova prática de trabalho ou processo ou que quer corrigir comportamentos e abordagens incorretas. Já lhe aconteceu a mensagem, que é tão simples para si, não passar ou encontrar resistências?

Deixo-lhe algumas dicas para se minimizar este efeito.

Envolva na criação do processo as pessoas cujo trabalho será impactado

Isso poderá ajudar a identificar potenciais riscos ou dificuldades e encontrar soluções que facilitem a vida a quem terá de realizar esse trabalho.

Por outro lado, esse envolvimento faz com que as pessoas se sintam ouvidas e importantes e, como consequência, com uma maior abertura para realizar como também para serem embaixadores junto dos colegas lidando no terreno com resistências.

Custa tempo? Talvez não tanto como o que vai gastar a lidar com as resistências ou com o trabalho que não está feito como devia.

Crie momentos de comunicação presenciais curtos em que não é quem fala mais

É claro que pode e deve enviar a informação por email/documentos para referência mas pode ter a certeza de que, se (e este é um grande SE) for lido, haverá sempre diferentes interpretações do como fazer além […]

Como os outros DEVEM ser: as expetativas

Todos temos expetativas de como os outros deviam ser, como se deviam comportar.

E isto é transversal em todas as áreas da nossa vida, desde a nossa vida pessoal com família e amigos (se ela me desse valor devia ter-me ajudado, um amigo a sério devia ter telefonado para saber se estava tudo bem), no trabalho (o meu chefe devia perceber que estou cheio de trabalho) e até com a humanidade em geral (Eles deviam ser mais …).

Quando as nossas expetativas não são cumpridas acontece que ficamos desapontados, frustrados, transtornados, irritados, tristes, ou outra resposta emocional negativa. E muitas vezes remoemos sobre isso.

Na realidade esta resposta emocional não é causada pelo comportamento do outro mas pelo facto de este não responder às expetativas que criamos.

Parece a mesma coisa mas não é pois traz o controlo para o nosso lado: muitas vezes não conseguimos influenciar o comportamento dos outros mas temos um pouco mais de controlo sobre a nossa reação ao comportamento do outro (chama-se inteligência emocional).

Por exemplo, há pessoas que vivem bem com outras pessoas se atrasarem e outras ficam muito incomodadas.

O comportamento é o mesmo (alguém atrasar-se) mas a resposta emocional é diferente porque há expetativas diferentes.

Muitas vezes as expetativas nascem das regras […]

Lembre-se do comportamento ou hábito que quer adotar

“Quero ser mais paciente e ouvir os outros”.

“Quero estar mais focado”.

“Gostava mesmo de me sentir tranquilo”.

“Quero fazer mais pausas ao longo do dia.”

“Quero estar mais consciente”.

“Quero beber mais água”.

Quero, gostava…e o dia passa e não fazemos!

Isso é muito natural porque na maior parte das vezes é difícil contrariar o piloto automático. Muitas vezes a dificuldade extra é que nos esquecemos destes nossos objetivos.

Tenho uma sugestão para si: crie uma frase ou palavra que o lembre do que deseja e defina-a como palavra passe para aceder ao seu computador. Assim, cada vez que se ligar vai-se lembrar. Quantas mais vezes se desligar e ligar (e basicamente se não o faz, devia sempre que sai de perto do seu computador), mais se vai lembrar.

Se achar que esse tipo de palavra passe é fraco porque tem de ter muitos números e símbolos esquisitos, descubra quantos anos são necessários para descobrir a sua palavra passe neste site.

Um dos melhores livros que li nos últimos tempos

Nas últimas férias li um livro daqueles em que cheguei ao fim com muita pena que tivesse terminado.

Spaceman, é a biografia do astronauta Mike Massimino (que talvez conheça da série The Big Bang Theory).

Calma! Se está a pensar que é uma “cromice” de espaço…bem…tem algumas “cromices” mas essencialmente o que me impressionou foi a história da vida dele, o COMO realizou o seu sonho, o seu percurso pouco óbvio.

Tem lições de vida, liderança, trabalho em equipa e, embora seja adequado para qualquer pessoa, é especialmente inspirador para quem tem formação em áreas técnicas já que percebe que não é só o conhecimento técnico que faz a diferença. Aconselho também este livro em particular a estudantes de engenharia.

O Mike tem um grande sentido de humor por isso o livro está cheio de várias histórias divertidas. Um livro ideal para as férias. Ou pelo menos, foi para as minhas do ano passado!

Não sei como é que ainda não tinha falado disto antes.

Único desafio: não há tradução em português. 

Nem sempre as suas reuniões são efetivas?

O que é uma reunião efetiva?

Há dois tipos de reuniões: reuniões efetivas e reuniões para aquecer. 🙂

As perguntas abaixo dão-lhe algumas pistas para avaliar de que tipo são as suas reuniões.

  • Chega ao fim com a sensação de não ter produzido nada?
  • Os participantes estão a ver o email ou o telemóvel?
  • Na reunião seguinte alguns assuntos estão na mesma?
  • Alguém no fim diz “Vamos lá trabalhar!”?
  • A sala ficou mais quente?

As reuniões podem ter vários propósitos (encontrar soluções, tomar decisões, planear, coordenar o trabalho, informar).

Uma reunião é efetiva quando o seu propósito é cumprido e se criam as condições para que o acordado por todos seja realizado.

Quando isto não acontece a sala ficou mais quente (cada pessoa dissipa 70W) e desperdiçou-se tempo e dinheiro.

Quanto custa uma reunião?

Não temos o hábito de pensar quando custa uma reunião. Às vezes esforçamo-nos por poupar tostões e desperdiçamos muito mais em reuniões pouco efetivas.

De um modo muito simplificado podemos calcular o custo de uma reunião da seguinte maneira:

Custo de uma reunião (em horas) = número de participantes x duração da reunião

Exemplo

5 pessoas x 1 hora e 30 minutos = 7 horas e 30 […]

5 dicas para lidar com alguém “irritante”

Só de ler o título deste artigo começou logo a pensar nalgumas pessoas da sua vida? Talvez…

Vou dar-lhe algumas sugestões para lidar com alguém “irritante”…seja lá o que isso for para cada um.

Dica #1: não lidar

Evite. Fuja. Ignore.

Não siga. Desamigue (das redes sociais).

Dica #2: ter compaixão

Lembre-se que só tem que lidar com essa pessoa um tempo limitado mas essa pessoa precisa de lidar consigo mesma todo o dia.

Dica #3: não reagir

Reagir a um comportamento irritante pode reforçá-lo.

Às vezes esse comportamento pode ser uma forma de chamar a atenção. Ao reagir está a premiar esse comportamento.

Por exemplo, se alguém está a teimar em algo (e lembre-se que ninguém teima sozinho), reagir (teimar) reforça esse comportamento.

Dica #4: encorajar o positivo

Essa pessoa é sempre irritante? Provavelmente não.

Encoraje/elogie quando não o faz.

Dica #5: mudar a atitude

Respire fundo antes de ler o que vou dizer a seguir.

As pessoas não são irritantes.

Nós é que ESCOLHEMOS sentirmo-nos irritados com determinados comportamentos que alguém adota.

É certo que a escolha não é na maior parte das vezes consciente (“Agora que ele fez isto vou ficar mesmo irritado”) e é o resultado das nossas crenças, dos nossos valores, daquilo que ACREDITAMOS estar certo.

“Se não gostas de uma coisa, […]

As leis de murphy: se pode correr mal…vai correr!

As leis de Murphy (resumindo, se alguma coisa pode correr mal…vai correr) tiveram origem numa base da Força Aérea nos Estados Unidos em 1949. Existem inúmeras “leis” que se enquadram nesta tão “otimista” perspetiva e hoje partilho algumas. 🙂

Se alguma coisa pode correr mal, vai correr. E vai correr mal da pior maneira, no pior momento e causando o maior dano possível.

Um atalho é sempre a distância mais longa entre dois pontos.

Nada é tão fácil quanto parece, nem tão difícil quanto a explicação do manual.

Tudo leva mais tempo do que pensamos.

A fila do lado anda sempre mais rápido.

Nunca atribua à malícia aquilo que pode ser explicado pela estupidez.

Se está tudo a correr segundo plano então de certeza que algo está prestes a correr mal.

A única coisa previsível sobre o seu dia é que algo imprevisível vai acontecer.

Será que as suas mensagens de voz são claras?

Confesso: escrevo este artigo num estado de resmunguice e para resolver um problema que tenho.

Às vezes, tenho mensagens no atendedor do telemóvel que não consigo perceber, em particular o nome da pessoa ou o contacto. E eu até quero ligar de volta mas não consigo!

Às vezes as pessoas falam tão depressa que é difícil perceber ou tirar nota.

Eu sei que posso ligar para o número de onde a chamada foi feita. Só que às vezes, as chamadas foram feitas do telefone da empresa e quando ligo para lá vou ter ao número geral e não sei quem me ligou.

Deixo algumas sugestões para deixar mensagens de áudio. Leia, a sério. Mesmo que ache que não tem este problema.

  1. Não deixe uma mensagem de áudio. 🙂 Envie uma sms ou um email. É mais fácil de processar e dar seguimento.
  2. Comece por dizer o seu nome e (e se relevante o nome da empresa da qual está a ligar) claramente, pausadamente, articulando bem as palavras.
  3. Explique o que pretende.
  4. Deixe o seu número de contacto, dizendo cada algarismo lentamente e articulando bem as palavras para que não haja enganos.

Respiro agora fundo. Se calhar era melhor eu acrescentar estas dicas na minha […]