4 dicas para quem gostava de…

Em todos (sim, todos e eu não sou muito de fazer generalizações desta natureza) os cursos que facilito encontro pessoas que gostariam de trazer algum tipo de comportamento de um modo sistemático para a sua vida.

Muitas destas pessoas desejam-no porque são comportamentos que acreditam que os vão ajudar a sentirem-se melhor, com mais energia, com mais saúde, com mais resiliência.

Estes comportamentos podem ser coisas tão simples como beber água, fazer algum tipo de alongamento na cadeira, fazer algumas pausas por dia, praticar exercício, fazer diferentes escolhas alimentares, criar rotinas de foco, e tantas outras.

Na maior parte dos casos, visto de fora, estes comportamentos parecem relativamente simples de adotar mas se fossem provavelmente eu não estava a escrever este artigo.

Vou partilhar algumas dicas para facilitar a adoção deste tipo de comportamentos.

Antes de continuar a ler o resto do artigo, pergunto-lhe “ no seu caso, qual o comportamento que gostaria de trazer para o seu dia-a-dia?” para aproveitar e por já em prática o que sugiro de seguida.

Escolha só um!

Dica #1: Estar determinado a transformar ou adotar UM e SÓ UM comportamento

Às vezes queremos mudar TUDO o que é o primeiro passo para ficar TUDO na mesma.

É importante focarmo-nos numa coisa só.

Um novo […]

Como os outros DEVEM ser: as expetativas

Todos temos expetativas de como os outros deviam ser, como se deviam comportar.

E isto é transversal em todas as áreas da nossa vida, desde a nossa vida pessoal com família e amigos (se ela me desse valor devia ter-me ajudado, um amigo a sério devia ter telefonado para saber se estava tudo bem), no trabalho (o meu chefe devia perceber que estou cheio de trabalho) e até com a humanidade em geral (Eles deviam ser mais …).

Quando as nossas expetativas não são cumpridas acontece que ficamos desapontados, frustrados, transtornados, irritados, tristes, ou outra resposta emocional negativa. E muitas vezes remoemos sobre isso.

Na realidade esta resposta emocional não é causada pelo comportamento do outro mas pelo facto de este não responder às expetativas que criamos.

Parece a mesma coisa mas não é pois traz o controlo para o nosso lado: muitas vezes não conseguimos influenciar o comportamento dos outros mas temos um pouco mais de controlo sobre a nossa reação ao comportamento do outro (chama-se inteligência emocional).

Por exemplo, há pessoas que vivem bem com outras pessoas se atrasarem e outras ficam muito incomodadas.

O comportamento é o mesmo (alguém atrasar-se) mas a resposta emocional é diferente porque há expetativas diferentes.

Muitas vezes as expetativas nascem das regras […]

Lidando com Tentações: qual seria a sua resposta?

Numa experiência desenhada para observar a frequência e força dos desejos das pessoas ao longo do dia, os participantes, alemães jovens até idade adulta, foram solicitados por alertas no telemóvel (7 por dia durante 7 dias) a responder a questões sobre o que eles mais recentemente desejavam.

Qual dos desejos seguintes os participantes ambicionaram menos?
1. Trabalho e utilização de media.
2. Álcool e tabaco.
3. Participação desportiva e contacto social.
4. Comer e beber.

Qual das tentações estiveram os participantes mais inclinados a ceder ou FALHAR em resistir?

1. Comer.
2. Dormir.
3. Utilização dos Media
4. Utilização de tabaco.

Antes de ver as soluções, pense qual a sua aposta?

 

 

 

 

 

 

Qual dos desejos seguintes os participantes ambicionaram menos? Resposta 2, Álcool e tabaco.

Qual das tentações estiveram os participantes mais inclinados a ceder ou FALHAR em resistir? Resposta 3, Utilização dos Media.

Quando pensamos nos nossos desejos, pensamos sobre grandes e importantes necessidades, mas quando nos reportamos aos nossos impulsos momentâneos, eles acabam por ser bastante vulgares, como dormir, prazer, higiene, participação em desportos e contacto social. Por outro lado, os nossos desejos comportamentais tipicamente associados com necessidades reais – como álcool e tabaco – são muito menos comuns para o homem médio.

E estamos muitos mais inclinados a falhar resistir a algo […]

Lembre-se do comportamento ou hábito que quer adotar

“Quero ser mais paciente e ouvir os outros”.

“Quero estar mais focado”.

“Gostava mesmo de me sentir tranquilo”.

“Quero fazer mais pausas ao longo do dia.”

“Quero estar mais consciente”.

“Quero beber mais água”.

Quero, gostava…e o dia passa e não fazemos!

Isso é muito natural porque na maior parte das vezes é difícil contrariar o piloto automático. Muitas vezes a dificuldade extra é que nos esquecemos destes nossos objetivos.

Tenho uma sugestão para si: crie uma frase ou palavra que o lembre do que deseja e defina-a como palavra passe para aceder ao seu computador. Assim, cada vez que se ligar vai-se lembrar. Quantas mais vezes se desligar e ligar (e basicamente se não o faz, devia sempre que sai de perto do seu computador), mais se vai lembrar.

Se achar que esse tipo de palavra passe é fraco porque tem de ter muitos números e símbolos esquisitos, descubra quantos anos são necessários para descobrir a sua palavra passe neste site.

Respire assim para relaxar e controlar o nervosismo/ansiedade

É comum dizermos a alguém nervoso “Respira fundo!”.

A respiração é uma das estratégias mais eficazes para nos ajudar a gerir o nosso estado emocional.

A maior parte das pessoas faz uma respiração superficial e não explora estas estratégias. Hoje deixo-lhe uma sugestão muito simples que pode treinar e usar nos momentos em que sente que precisa de relaxar ou reduzir o batimento cardíaco.

Nessas alturas respire profundamente permitindo que o abdómen dilate e respire de modo a que o tempo que demora a expirar seja o dobro do tempo da inspiração, ou seja, faça uma expiração mais longa do que a inspiração. Se inspirou em 3 segundos, expire em 6. Se inspirou em 4 segundos, expire em 8.

Faça várias respirações neste ritmo.

Descubra qual é o tempo da inspiração confortável para si. O mais difícil é inspirar num tempo que permita aguentarmos o tempo da expiração. Para cada um este tempo é diferente já que depende da nossa capacidade torácica e treino.

Pode ajudar ter um apoio visual para fazer este exercício. Experimente este site e defina qual é o tempo de inspiração e expiração mais confortável para si.

Sugestão: crie o hábito de respirar profundamente por exemplo sempre que encontra um semáforo […]

Sobre a nossa pior relação

Não sei se lhe acontece por vezes ser exposto a uma mesma ideia de várias fontes diferentes num curto espaço de tempo. Nos últimos tempos há uma ideia com que me tenho deparado e que achei muito curiosa. Por isso partilho hoje! É sobre relações.

Imagine que estamos numa relação amorosa ou de amizade em que a outra pessoa nos diz, com muita frequência, mais ou menos diretamente:

“só gosto de ti quando fores assim”

“não faças isso que me envergonhas”

A maior parte das pessoas não se sentiria satisfeito numa relação assim e provavelmente afastar-se-ia dessa pessoa.

No entanto, todos nós temos uma pessoa assim na nossa vida: nós mesmos.

Todos nós temos áreas na nossa vida em que nos sentimos menores, em que gostamos menos de nós porque não somos como gostaríamos ou como achamos que os outros gostariam. Para uns é o seu desempenho profissional, para outros o seu papel como pais, para outros a sua aparência, a sua saúde, o modo como se relacionam.

Nós somos a única pessoa de quem não nos podemos afastar. Somos a única pessoa que podemos ter a certeza que estará sempre connosco. Por isso vale mesmo a pena criarmos uma excelente relação connosco mesmos porque vai […]

Para descobrir quanto tempo ainda pode dormir mais…

Hoje falo-lhe de uma aplicação para telemóvel muito simples e ao mesmo tempo muito útil para quem quer ver as horas durante a noite…e descobrir que ainda tem mais tempo para dormir 🙂

Uso sempre esta aplicação quando estou em viagem. Em casa tenho um despertador que projeta as horas no teto. Parece uma invenção palerma mas funciona muito bem não trazendo luminosidade extra. Curiosamente para mim é mais prático olhar para o teto para ver as horas do que para o despertador na mesa de cabeceira.

despertador-teto

Também é útil para quem usa sempre o telemóvel na mesa-de-cabeceira como despertador e quando acorda durante a noite anda a clicar no ecrã para ver que horas são instale o night clock.

Já agora, se tem o telemóvel na mesa de cabeceira pelo menos coloque-o em modo de avião. Começam a existir evidências que sugerem que pode aumentar a probabilidade de cancro mas para já não investiguei o suficiente sobre este tema para detalhar.

Voltando à aplicação: esta mostra as horas num fundo preto e com a opção de reduzir a luminosidade para não incomodar. A aplicação mantém as horas visíveis durante toda a noite como um […]

As areias nas engrenagens da nossa vida

Tenho observado que muitas vezes o que nos impede de agir para transformarmos algo na nossa vida ou realizarmos um sonho é estarmos, em vez disto, a investir a nossa energia a tratar de outras várias pequenas coisas.

Podemos chamar a estas pequenas coisas as areias nas engrenagens da nossa vida.

E nalgumas situações há um mecanismo em nós que acredita que SÓ podemos colocar a máquina que vai realizar os nossos desejos a funcionar depois de remover todas as areias da engrenagem.

As areias da nossa vida

Encontramos estas areias tanto na nossa vida pessoal como profissional. Às vezes tomam a forma de:

  • Coisas que tenho e não quero: tarefas a terminar ou problemas a resolver não relacionados com o nosso objetivo (às vezes dizemos “quando eu resolver isto/terminar aquilo vou estar mais descansado para me focar totalmente…”);
  • Coisas que não tenho e acho que são essenciais: coisas que achamos que temos de fazer/ter para pôr a máquina a funcionar.

Muitas vezes estas areias são histórias que contamos a nós mesmos para justificar a procrastinação de…começar! É verdade que essas areias podem tornar a máquina mais lenta mas só ganhamos algo, só produzimos algo quando a máquina funciona mesmo que lentamente. Alguém produz algo por […]

Porque não temos tempo

Tendencialmente acho muito mais interessantes as perguntas “como” do que “porquê”. “Porque não tenho tempo?” ou “Como posso ter tempo?” sendo que a primeira ajuda a trazer respostas para a segunda mas por si só não muda nada.

Mas hoje vou deixar aqui algumas ideias sobre o “porque não tenho tempo” na expetativa que o leve a refletir um pouco sobre o “como posso ter tempo?”. Não é uma análise exaustiva mas algumas das coisas que tenho observado que, com mais frequência, acontecem na vida dos meus clientes.

Comecemos pelo princípio. Todos temos tempo. Todos temos 24 horas, 1440 minutos e 86400 segundos em cada dia. O que sentimos é que não é suficiente. Sim, eu sei que isto é um enquadramento (aparentemente) palerma mas talvez nos ajude a perceber que o segredo não esteja em termos mais tempo (o que é uma impossibilidade física) mas em o usarmos de outro modo.

Mais “coisas” para fazer do que tempo para as fazer

Esta é uma das causas de não ter tempo. É termos realmente mais coisas para fazer do que o tempo disponível. Parece-me que isto é principalmente um reflexo dos tempos em que vivemos:

  • Falta de recursos humanos (por falta de planeamento […]

Vamos relembrar as coisas boas que temos no nosso trabalho e inspirar outros a fazê-lo?

Vivemos num mundo em que até parece mal falar bem do trabalho…e ai de quem se atrever a estar bem-disposto numa segunda-feira.

Estou a exagerar mas sinto que faz falta treinar o “músculo positivo”, a nossa capacidade de reconhecermos as coisas boas que temos no trabalho e quem sabe inspirar outros a fazê-lo.

Chamei a esta iniciativa #Trabalhonalua 🙂 e proponho que partilhe fotos de coisas que gosta no seu trabalho. Podem ser pessoas, objetos, atividades. Grandes ou pequenas. Muito especiais ou corriqueiras. Aquelas coisas que tornam o seu dia melhor.

E ao partilhar cada foto, inspire outros a fazerem o mesmo desafiando outra pessoa a fazer o mesmo.

A realidade é essencialmente aquilo a que prestamos atenção. Vamos prestar atenção a coisas boas e treinar o #MusculoPositivo?

Durante quantos dias consegue fazer este treino?

Use as hashtags #Trabalhonalua #MusculoPositivo. Pode usar o texto seguinte e também se quiser explicar porque escolheu essa foto.

Dia X

Partilho fotos de coisas que gosto no meu trabalho (pessoas, objetos, atividades). Grandes ou pequenas. Muito especiais ou corriqueiras. Aquelas coisas que tornam o meu dia melhor. Vou treinar o #MusculoPositivo.

Desafio NOME DA PESSOA para fazer o mesmo!

#Trabalhonalua #MusculoPositivo