Foram mostradas 2 cartas aos participantes, cada uma com um retrato diferente. De seguida, foi pedido aos participantes que revelassem qual dos retratos acharam mais atraente.

Após selecionar o retrato que eles mais gostaram, foram dados aos participantes a carta que selecionaram e foram levados a explicar porque é que escolheram aquela carta.

Contudo, em alguns casos, as cartas foram trocadas e os participantes receberam a carta que eles não escolheram.

Qual a percentagem de vezes que os participantes detetaram que lhes foi dado o retrato errado?

  1. 13% das vezes
  2. 43% das vezes
  3. 95% das vezes
  4. 100% das vezes

 

Antes de ver as soluções, pense qual a sua aposta?

 

 

 

 

 

Qual a percentagem de vezes que os participantes detetaram que lhes foi dado o retrato errado? Resposta 1, 13% das vezes!

Por vezes não entendemos as nossas escolhas. Podemos ver certa escolha que fizemos, assumir que essa foi a escolha certa (no fim das contas, todos nós fazemos as escolhas certas, não é?) e a partir daí desenvolvemos a história sobre o porquê de termos adotado aquela decisão.

Este tipo de justificação acontece muito no processo de decisão financeiro, profissional e romântico. Nós temos uma enorme habilidade para contar histórias que justificam as nossas decisões e revelarmo-nos num quadro positivo. E a nossa capacidade de criar histórias é tão boa que, por vezes, nós acreditamos nas nossas próprias histórias.

Este é um dos desafios do jogo “Irrational Game” do Dan Ariely.