A metáfora do macaco=problema/coisa para fazer é já antiga. Todos nós temos os nossos macacos para cuidar. Estes requerem atenção, tempo e serem alimentados.

Às vezes outras pessoas tentam passar-nos os seus macacos. Muitas vezes aceitamos esses macacos o que pode trazer algum caos porque passamos a ter mais macacos para tratar e, além disso, gerir as relações entre os nossos macacos e os dos outros pode também ser desafiante. Todos querem atenção e têm necessidades concorrentes.

Quem lidera equipas queixa-se que muitas vezes as suas equipas lhe tentam passar macacos, em particular problemas para resolver ou decisões para tomar.

Uma estratégia que tenho visto ser usada com sucesso é habituar os outros a trazerem soluções para os problemas. Três soluções.

Não é uma solução. São três, para haver escolha!

Na prática, a pessoa apresenta-se com o seu macaco e ao mesmo tempo 3 soluções para tratar do macaco. E o líder está disponível para ajudar a escolher entre as três soluções, para aconselhar, para recomendar. Promove o pensamento crítico, análise e responsabilização.

O benefício óbvio é que, por vezes, ao pensar nas três soluções, a pessoa percebe que pode tratar do macaco sozinho.

Crie essa regra: a chave para estar disponível é apresentarem-lhe um problema e 3 soluções.

Experimente 😉

E já agora:

  • se lhe passam muitos macacos, avalie o que é que realmente está a acontecer. Essas pessoas não têm autonomia suficiente para tratar dos macacos sozinhas? Não têm recursos? Não se querem responsabilizar pelas suas decisões ou arriscar porque têm medo?
  • lembre-se que provavelmente também tenta passar os seus macacos para outras pessoas como por exemplo o seu chefe. Quando tentar passar um macaco, leve também 3 soluções e peça ajuda para decidir.