Sobre a nossa pior relação

Não sei se lhe acontece por vezes ser exposto a uma mesma ideia de várias fontes diferentes num curto espaço de tempo. Nos últimos tempos há uma ideia com que me tenho deparado e que achei muito curiosa. Por isso partilho hoje! É sobre relações.

Imagine que estamos numa relação amorosa ou de amizade em que a outra pessoa nos diz, com muita frequência, mais ou menos diretamente:

“só gosto de ti quando fores assim”

“não faças isso que me envergonhas”

A maior parte das pessoas não se sentiria satisfeito numa relação assim e provavelmente afastar-se-ia dessa pessoa.

No entanto, todos nós temos uma pessoa assim na nossa vida: nós mesmos.

Todos nós temos áreas na nossa vida em que nos sentimos menores, em que gostamos menos de nós porque não somos como gostaríamos ou como achamos que os outros gostariam. Para uns é o seu desempenho profissional, para outros o seu papel como pais, para outros a sua aparência, a sua saúde, o modo como se relacionam.

Nós somos a única pessoa de quem não nos podemos afastar. Somos a única pessoa que podemos ter a certeza que estará sempre connosco. Por isso vale mesmo a pena criarmos uma excelente relação connosco mesmos porque vai […]

As areias nas engrenagens da nossa vida

Tenho observado que muitas vezes o que nos impede de agir para transformarmos algo na nossa vida ou realizarmos um sonho é estarmos, em vez disto, a investir a nossa energia a tratar de outras várias pequenas coisas.

Podemos chamar a estas pequenas coisas as areias nas engrenagens da nossa vida.

E nalgumas situações há um mecanismo em nós que acredita que SÓ podemos colocar a máquina que vai realizar os nossos desejos a funcionar depois de remover todas as areias da engrenagem.

As areias da nossa vida

Encontramos estas areias tanto na nossa vida pessoal como profissional. Às vezes tomam a forma de:

  • Coisas que tenho e não quero: tarefas a terminar ou problemas a resolver não relacionados com o nosso objetivo (às vezes dizemos “quando eu resolver isto/terminar aquilo vou estar mais descansado para me focar totalmente…”);
  • Coisas que não tenho e acho que são essenciais: coisas que achamos que temos de fazer/ter para pôr a máquina a funcionar.

Muitas vezes estas areias são histórias que contamos a nós mesmos para justificar a procrastinação de…começar! É verdade que essas areias podem tornar a máquina mais lenta mas só ganhamos algo, só produzimos algo quando a máquina funciona mesmo que lentamente. Alguém produz algo por […]

Porque não temos tempo

Tendencialmente acho muito mais interessantes as perguntas “como” do que “porquê”. “Porque não tenho tempo?” ou “Como posso ter tempo?” sendo que a primeira ajuda a trazer respostas para a segunda mas por si só não muda nada.

Mas hoje vou deixar aqui algumas ideias sobre o “porque não tenho tempo” na expetativa que o leve a refletir um pouco sobre o “como posso ter tempo?”. Não é uma análise exaustiva mas algumas das coisas que tenho observado que, com mais frequência, acontecem na vida dos meus clientes.

Comecemos pelo princípio. Todos temos tempo. Todos temos 24 horas, 1440 minutos e 86400 segundos em cada dia. O que sentimos é que não é suficiente. Sim, eu sei que isto é um enquadramento (aparentemente) palerma mas talvez nos ajude a perceber que o segredo não esteja em termos mais tempo (o que é uma impossibilidade física) mas em o usarmos de outro modo.

Mais “coisas” para fazer do que tempo para as fazer

Esta é uma das causas de não ter tempo. É termos realmente mais coisas para fazer do que o tempo disponível. Parece-me que isto é principalmente um reflexo dos tempos em que vivemos:

  • Falta de recursos humanos (por falta de planeamento […]

Vamos relembrar as coisas boas que temos no nosso trabalho e inspirar outros a fazê-lo?

Vivemos num mundo em que até parece mal falar bem do trabalho…e ai de quem se atrever a estar bem-disposto numa segunda-feira.

Estou a exagerar mas sinto que faz falta treinar o “músculo positivo”, a nossa capacidade de reconhecermos as coisas boas que temos no trabalho e quem sabe inspirar outros a fazê-lo.

Chamei a esta iniciativa #Trabalhonalua 🙂 e proponho que partilhe fotos de coisas que gosta no seu trabalho. Podem ser pessoas, objetos, atividades. Grandes ou pequenas. Muito especiais ou corriqueiras. Aquelas coisas que tornam o seu dia melhor.

E ao partilhar cada foto, inspire outros a fazerem o mesmo desafiando outra pessoa a fazer o mesmo.

A realidade é essencialmente aquilo a que prestamos atenção. Vamos prestar atenção a coisas boas e treinar o #MusculoPositivo?

Durante quantos dias consegue fazer este treino?

Use as hashtags #Trabalhonalua #MusculoPositivo. Pode usar o texto seguinte e também se quiser explicar porque escolheu essa foto.

Dia X

Partilho fotos de coisas que gosto no meu trabalho (pessoas, objetos, atividades). Grandes ou pequenas. Muito especiais ou corriqueiras. Aquelas coisas que tornam o meu dia melhor. Vou treinar o #MusculoPositivo.

Desafio NOME DA PESSOA para fazer o mesmo!

#Trabalhonalua #MusculoPositivo

Dois hábitos das pessoas ocupadas e de alto desempenho

Nós somos o que repetidamente fazemos. A excelência não é uma ação mas um hábito. Aristóteles.

Gosto muito desta frase porque cada vez mais acredito que a nossa capacidade de realizarmos aquilo que queremos, de termos as relações que queremos, de nos sentirmos como queremos depende da nossa capacidade de criarmos hábitos QUE NOS SIRVAM.

Muitos de nós têm medo dos hábitos e vêem a rotina como algo maçador. No entanto, não percebemos que muito, mas mesmo muito (estudos indicam que mais que 40%), do que pensamos, sentimos e fazemos está em piloto automático, são rotinas internas que criámos ao longo do tempo. E algumas, senão muitas, não nos servem e até nos afastam do que queremos.

Um dos caminhos para transformar alguma área da nossa vida é transformarmos algo que fazemos diariamente. Coisas pequenas que ao entrarem na nossa rotina passam a fazer parte de quem somos e já nem gastamos energia a pensar nisso.

Hoje não quero falar sobre como os hábitos funcionam mas sugerir-lhe dois que pode integrar no seu dia-a-dia e o vão ajudar a sentir-se mais realizado, mais descansado e até com mais tempo.

Ofereça alguns minutos a si mesmo logo quando acorda

Muita gente começa o dia […]

A lista de coisas que tem para fazer causa-lhe ansiedade?

Não conheço ninguém que não tenha uma lista (e pode ser uma lista na cabeça) de coisas para fazer. Quando não estamos a falar de tarefas profissionais, falamos de coisas pessoais que há a fazer.

Uma coisa curiosa com esta lista é que nunca vai acabar. Muitos de nós estão quase viciados em despachar tarefas na ilusão inconsciente de que um dia não haverá mais nada a fazer e aí, finalmente, vamos descansar.

A minha agenda e a aplicação que uso para gerir as minhas tarefas são fundamentais para eu manter a sanidade. Uso essas ferramentas para planear o que há a fazer a nível profissional e pessoal mas também registo aí ideias que tenho, conteúdos que quero consumir, coisas que me quero lembrar de pensar, atividades recorrentes da minha vida, etc.

Para algumas pessoas a vista dessa informação toda agrupada poderia trazer alguma ansiedade e confesso que há dias em que sinto isso.

Nos últimos tempo tenho andado a fazer uma experiência derivada do treino de mindfulness. No treino de mindfulness treinamos a nossa atenção em estar aqui e agora.

O que tenho feito é lembrar-me disso repetindo com alguma frequência para mim mesma que

Eu encaro o que estou a fazer agora como […]

Como resistir à tentação

Resposta rápida: remover a tentação.

Todos nós somos “tentados” no dia-a-dia por coisas que gostaríamos de conseguir evitar.

Alguns de nós são tentados por comida.

Outros por distrações.

Outros por comportamentos que não nos servem.

Resistir à tentação é difícil porque implica gastar energia.

Chamamos a esta energia FORÇA DE VONTADE. Muitos de nós acreditam que ter ou não força de vontade é uma característica inata e pessoal mas isso não é verdade.

De uma maneira muito simplista considere que, tal como a força muscular, a força de vontade se gasta ao longo do dia (como? quando se usa!) e pode ser fortalecida.

Mas hoje não quero falar-lhe de como fortalecer a força de vontade. Quero deixar-lhe a sugestão mais simples para nem ter de a usar (e gastar).

Se a tentação não existir é muito, muito, muito mais fácil não nos deixarmos seduzir por ela.

Remova as tentações do seu ambiente

Por exemplo, se tem dificuldade em resistir à tentação de doces a solução é nem os comprar. “Bolacha comprada, bolacha comida!”. (E se a desculpa é que precisa de ter estas coisas em casa por causa das crianças, aconselho-o a ver a reportagem “Somos aquilo que comemos”. )

Se tem dificuldade em resistir à tentação de […]

5 dicas para lidar com alguém “irritante”

Só de ler o título deste artigo começou logo a pensar nalgumas pessoas da sua vida? Talvez…

Vou dar-lhe algumas sugestões para lidar com alguém “irritante”…seja lá o que isso for para cada um.

Dica #1: não lidar

Evite. Fuja. Ignore.

Não siga. Desamigue (das redes sociais).

Dica #2: ter compaixão

Lembre-se que só tem que lidar com essa pessoa um tempo limitado mas essa pessoa precisa de lidar consigo mesma todo o dia.

Dica #3: não reagir

Reagir a um comportamento irritante pode reforçá-lo.

Às vezes esse comportamento pode ser uma forma de chamar a atenção. Ao reagir está a premiar esse comportamento.

Por exemplo, se alguém está a teimar em algo (e lembre-se que ninguém teima sozinho), reagir (teimar) reforça esse comportamento.

Dica #4: encorajar o positivo

Essa pessoa é sempre irritante? Provavelmente não.

Encoraje/elogie quando não o faz.

Dica #5: mudar a atitude

Respire fundo antes de ler o que vou dizer a seguir.

As pessoas não são irritantes.

Nós é que ESCOLHEMOS sentirmo-nos irritados com determinados comportamentos que alguém adota.

É certo que a escolha não é na maior parte das vezes consciente (“Agora que ele fez isto vou ficar mesmo irritado”) e é o resultado das nossas crenças, dos nossos valores, daquilo que ACREDITAMOS estar certo.

“Se não gostas de uma coisa, […]

Lições da vida para lidar com o stress: uma colher de cada vez

Tenho observado em mim (e noutras pessoas, confesso que ando atenta!) como comemos uma refeição: tipicamente enquanto estamos a mastigar estamos já ao mesmo tempo focados em colocar novo alimento no garfo ou na colher (vá, observe se não tenho razão!).

Mesmo quando até temos a intenção de estar a usufruir do alimento (o que é raro) estamos focados no que vamos comer a seguir, em despachar este pedaço para despachar o próximo, e o próximo, e o próximo.

Na realidade esta é apenas uma das coisas que fazemos no nosso dia-a-dia que exemplifica o modo como cada vez mais operamos no mundo.

Cada momento é um pequeno obstáculo para o que vem a seguir, um pequeno obstáculo que queremos superar, numa corrida sem fim (bem, pelo menos a refeição tem fim).

Todos percebemos que uma corrida sem fim é com certeza cansativa!

Cada vez mais há evidências que a capacidade de estar no momento presente nos ajuda a lidar com o stress, ansiedade e a acedermos a estados de felicidade. No fundo, é o que todos queremos, não é?

Por isso deixo-lhe esta sugestão de treino para lidar com o stress e ansiedade. Nas próximas refeições, treine comer uma colher de cada vez.

E como é […]

A regra dos 15 segundos de elogio

Não consegui encontrar o estudo original para confirmar esta informação mas parece-me que vale a pena partilhá-la.

Quando elogiamos alguém é necessário fazê-lo durante 15 segundos consecutivos para que isso seja ouvido. Por outro lado, a crítica é assimilada de imediato.

A maior parte das pessoas não está habituada a ouvir elogios e por isso rejeita-os até com alguma desconfiança: “o que é que este quer?”.

Por isso, nos próximos tempos quando quiser elogiar alguém da sua família, um amigo, um colega ou até um desconhecido, cronometre 15 segundos para ser levado a sério. 🙂